Restrições à micropigmentação

24 d novembro d 2016

RESTRIÇÕES-DO-IMÓVEL-E-OU-DAS-PESSOAS-E-O-REGISTRO-DE-IMÓVEIS-ASPECTOS-PRÁTICOS-970x970

Muitos profissionais não se atentam, mas há algumas restrições que impedem a realização do processo de micropigmentação. Grande parte você descobrirá durante o preenchimento da ficha da anamnese, mas ela deverá ser muito completa para você não correr risos. Listei algumas situações onde você deverá ficar atento e evitar de realizar a sessão.24

  • Alergias: quando a pessoa possui alergia a metais, corantes, pigmentos, esmalte, cloreto de cobalto, sulfato de níquel, alergia por contato e dermatite alérgica, é preciso avaliar o caso com mais cuidado. Recomendo que você só realize a micropimentação com uma autorização médica por escrito. Caso contrário, é muito arriscado! Sinceramente, não acredito que o risco vale a pena.
  • Anemia: Uma pessoa anêmica e com deficiência na oxigenação dos tecidos pode ter problemas de cicatrização, assim como também de defesa em caso de uma alergia. Não faço micropigmentação em pessoas com essa doença sem autorização médica por escrito.
  • Hemofilia: a hemofilia pode ter 3 classificações: leve, moderada e grave. Os sintomas mais comuns são os sangramentos prolongados que podem ser externos, como quando ocorre um corte na pele, ou internos, como quando ocorre dentro das articulações ou em qualquer outra parte. O sangramento pode ser espontâneo em locais, como pele, mucosa, orifícios naturais como a boca que pode gerar acúmulos de sangue, chamados de hematomas. Trata-se de uma doença muito grave e a micropigmentação é totalmente contra-indicada.
  • Pacientes em tratamento com quimioterepia: muitos pacientes procuram o procedimento, como solução para a queda da sobrancelha e cílios, porém se a saúde está muito comprometida, principalmente, as defesas e o estado emocional. É totalmente contra indicado a micropigmentação para as pessoas que estão realizando quimioteraías.
  • Portadores de HIV: há muitas pessoas soropositivos, ou seja, portadores do vírus e que vivem anos sem apresentar sintomas ou sem desenvolverem a Aids. Entretanto, não têm como saber se o sistema imunológico está comprometido. Se houver uma reação alérgica, pode ser muito grave, portanto, não recomendo a micropigmentação em razão da defesa e não pela contaminação.
  • Gestantes: mulheres grávidas ou que amamentam não devem realizar a micropigmentação em hipótese alguma. Tudo o que elas recebem vai para o bebê que pode ser alérgico a um dos componentes da tinta ou do anestésico. Como esses elementos entram na corrente sanguínea da mãe, também entrarão em contato com o bebê e, caso tenha alergia, as consequências podem ser gravíssimas.
  • Glaucoma: principal fator relacionado a essa lesão é a pressão alta interna do olho. É uma doença crônica e não tem cura. A maioria dos casos é controlada com tratamento medicamentoso. Neste caso, também é necessária a autorização médica por escrito para evitar problemas.
  • Diabetes: pessoas portadores dessa doença podem apresentar dificuldades de cicatrização, o que pode comprometer o resultado da micropigmentação. Nem sempre há impedimento, mas você só deve-se executá-lo após o cliente entregar uma autorização médica por escrito
  • Hepatites: as pessoas com hepatite só podem realizar o procedimentos se já estiverem curadas, caso contrário, não é recomendado.

     Fique sempre atento, tenha uma ficha de anamnese detalhada e não reutilize materiais descartáveis, pois há casos que a própria cliente não sabe que é portadora da doença.