Ressonância magnética e a micropigmentação

07 d abril d 2016

blog

Poucas pessoas sabem que a ressonância magnética influencia no processo de micropigmentação, podendo até, eliminar o resultado.  A máquina de ressonância é usada corriqueiramente para a análise de anomalias e detecções de tumores, sendo que, para tanto, utiliza ímãs muito fortes para gerarem uma frequência de ondas de rádio que faça os prótons das células reagirem.

As tintas usadas na micropigmentação possuem metais, principalmente o ferro, podendo conduzir eletricidade que pode causar problemas durante o exame. Os circuitos de corrente são induzidos, quando os campos magnéticos estão mudando rapidamente durante o processo de imagem, provocando o aquecimento do metal existente na tinta, a ponto de provocar uma queimadura. É muito importante informar às clientes sobre as precauções necessárias ao fazer esses exames.

A área dos olhos é a mais preocupante e extremamente sensível. Já tive uma cliente que ficou com os olhos inchados por dois dias e toda a micropigmentação foi apagada. Em alguns casos, o pigmento pode ser absorvido pelo organismo, alterando a forma e a cor do procedimento.

Ao buscar uma solução com um especialista, concluímos que a melhor opção é colocar uma bolsa de gelo no local tatuado para ajudar a manter a temperatura mais baixa e evitar o aquecimento. Alerto que é necessário informar ao médico sobre a micropigmentação para que ele avalie a situação e opte pela melhor alternativa.